Casa e Imóveis  |  Compras  |  Divirta-se  |  Educação e Cultura  |  Gastronomia e Mercado  |  Gente e Negócios  |  
Geral  |  Mídia e Marketing  |  Moda e Beleza  |  Turismo  |  Vida e Saúde  |  

  Geral

Estudo mapeia turismo na Região Metropolitana de Curitiba
[16-04-2012]

Os empreendimentos turísticos da Região Metropolitana de Curitiba destacam-se nos segmentos lazer e gastronômico. É o que mostra um estudo sobre a segmentação da oferta turística na região, conhecida como Rotas do Pinhão, realizado pelo Sebrae/PR em parceria com o Fórum Metropolitano de Turismo e a Secretaria de Estado do Turismo (SETU).

Ao todo, foram identificados 14 segmentos turísticos na região, o que indica a potencialidade da Rotas do Pinhão em atender diferentes motivações de consumo turístico. O estudo diferencia os segmentos reais, os segmentos- alvo e ainda identifica os segmentos potenciais.

Dentre os segmentos reais, estão os que hoje são efetivamente ofertados pelos destinos. Foram consideradas a oferta pública dos 18 municípios envolvidos e, sobretudo, a oferta privada dos 89 empreendimentos visitados, observando que tanto empreendimento quanto um destino podem ofertar mais de um segmento turístico. Destacam-se como segmentos reais os eventos, lazer e gastronômico.

Os segmentos de lazer (18,4%) e gastronômico (15,3%) podem ser considerados como os principais segmentos de oferta da região, pois somam 33,7% da oferta real. Pode-se afirmar que a oferta vem atendendo uma necessidade ou desejo da demanda presente na região, ligada a estes dois aspectos, que geralmente são ofertados de forma combinada.

Confirma-se essa tendência de lazer associada à gastronomia, quando são observados também os segmentos-alvo, que representam o foco do empreendimento. As principais áreas de atuação das empresas apontam para lazer (28,1%), gastronômico (22,5%) e compras (13,5%), que juntos, podem ser considerados como as principais ofertas privadas da região, pois somam 64,1%.

Além de revelar quais atividades, realmente, as empresas atuam, o levantamento analisou os segmentos com alto potencial para serem explorados. Os segmentos de ecoturismo (21,8%), pedagógico (19,5%) e técnico (12,6%) são considerados os grandes potenciais na região. Atualmente são poucos explorados pelos empreendimentos, mas podem passar a ser, por possuírem recursos (naturais e culturais) para tal. São os que mais devem contribuir para a melhoria da competitividade e elevação da atratividade da região Rotas do Pinhão, mas que por outro lado exigem uma maior especialização da empresa.

Outro segmento interessante de ser analisado especificamente é o de eventos, especialmente de caráter social, que representam 20,9% da oferta dos segmentos reais. Uma opção que também permite minimizar com maior facilidade a sazonalidade. Embora esse segmento figure como o segmento real, há uma baixa especialização das empresas para atuarem nesse setor, haja vista que como segmento alvo ele está em quarto lugar, com 7,9% de representatividade.

Já os segmentos rural (9,7%), cultural (5%), aventura (6,9%), ecoturismo (4,7%) e compras (5,6%) complementam o consumo turístico local e contribuem para a diversificação da oferta e incremento das receitas dentre os segmentos reais identificados.

Segmentos que apresentam motivações mais específicas também ocorrem na região como é o caso dos negócios (4,7%), esporte (2,8%), pedagógico (1,9%), pesca (1,9%), saúde (1,6%) e religioso (0,9%).

Os empreendimentos analisados estão distribuídos nos municípios de Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Cerro Azul, Colombo, Lapa, Mandirituba, Piên, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Rio Negro e São José dos Pinhais. A população dos 18 municípios analisados somada a de Curitiba é superior a 3 milhões de habitantes.

As empresas que participaram do estudo receberam a visita de consultores no período de outubro de 2011 a abril de 2012 e foram classificadas em relação ao seu grau de maturidade como Empresa Embrionária (11,2%), Empresa Verde (36%), Empresa em Amadurecimento (30,3%) e Empresa Madura (22,5%). As empresas enquadradas como Verde e Embrionária são as que demonstraram uma baixa preocupação em relação a aspectos como sustentabilidade, inovação, acessibilidade, integração regional, entre outros.

Carências

O estudo sobre a segmentação da oferta turística na Rotas do Pinhão mostra que há uma carência de informações sobre os hábitos de consumo do público-alvo (Curitiba e Região Metropolitana), bem como com relação ao perfil da atual demanda que consome esses produtos e serviços turísticos.

Quanto aos avanços necessários, aponta para a necessidade de progredir em estrutura física, equipamentos e serviços de apoio para aproveitamento dos atrativos e empreendimentos, além de investimentos para o lançamento de novos produtos baseados na diferenciação.

Sinalização de orientação turística indicativa e interpretativa, qualificação de recursos humanos para gestão do negócio e atendimento ao turista - tanto no setor público quanto no privado -, divulgação dos atrativos, aplicação de normas legais e de sustentabilidade, acessibilidade e segurança são outras melhorias que podem ser trabalhadas para elevar a competitividade do destino, segundo o relatório.

Tendências

Dentre as principais tendências de mercado observadas em benefício dos Produtos Turísticos Integrados a serem formatados, com base nos municípios analisados destacam-se: o interesse do turista na busca por experiências únicas e recompensadoras; a necessidade de oferta de destinos turísticos alternativos, que priorizem a tranquilidade e o atendimento individualizado, em contraposição aos produtos massificados; slow travel; sustentabilidade; férias em família com destinos e produtos que atendam filhos, pais e avós; aumento sensível do mercado de turistas da terceira idade; ascensão das classes C e D e as excursões de um dia, sem pernoite.

O público que efetivamente visita os municípios da região Rotas do Pinhão é o que reside até 150 quilômetros do destino, com destaque para os fluxos intermunicipais. Esse consumidor atual opta por viagens curtas (de um a quatro dias), muitas vezes, sem pernoite e busca lazer no final de semana.

Proposta de desenvolvimento

Dentre as agências entrevistadas, 88% vendem roteiros ou produtos em Curitiba incluindo a região das Rotas do Pinhão. Os municípios mais citados pelos agentes de viagem ouvidos foram Lapa, Quatro Barras e São José dos Pinhais, seguido de Cerro Azul, Piraquara e Pinhais. Há interesse de 87% das agências entrevistadas em comercializar novos roteiros ou produtos na Rotas do Pinhão.

Para a consultora do Sebrae/PR, Patrícia Albanez, a organização da iniciativa privada na região Rotas do Pinhão pode trazer inúmeros benefícios para os empresários, municípios e turistas locais que terão à disposição opções de turismo e lazer mais qualificadas. "Em curto prazo, os empresários poderão lançar novos produtos turísticos integrados como cicloturismo, caminhadas e turismo pedagógico. Em médio e longo prazos, poderá existir uma Linha Turismo Metropolitana e produtos específicos por segmento", comenta.

Aldo Cesar Carvalho, coordenador estadual de Turismo do Sebrae/PR, conta que a iniciativa de se mapear os produtos e serviços turísticos na Grande Curitiba é uma ação do Projeto Sebrae/PR 2014, para orientar empreendedores e empresários sobre as oportunidades de negócios que serão geradas antes, durante e depois da Copa do Mundo de 2014. Curitiba é uma das cidades-sede dos jogos.

"O estudo facilita ações de planejamento, gestão, promoção e comercialização, com foco na realidade empresarial e nos seus elementos de identidade, levando em consideração as características e variáveis da demanda", afirma Aldo Carvalho.

A exemplo do já ocorre na Ilha do Mel, litoral do Paraná, o Sebrae/PR propõe, aos empresários da Rotas do Pinhão, a formação de uma rede empresarial, ou seja, um grupo de trabalho formado por empresários que se unem por um interesse comum e buscam o desenvolvimento de forma coletiva. Os empreendedores interessados em participar poderão entrar em contato com a Central de Central de Relacionamento do Sebrae/PR, no 0800 570 0800.






EBITDA consolidado ajustado da Ambev no 3º trimestre cresce 2,5% e chega R$ 4,1 bilhões
[31-10-2014]
Mercado Imobiliário: o momento é dos supereconômicos e econômicos
[30-10-2014]
Leilões ganham notoriedade e ampliam espaço para o público em geral
[30-10-2014]
Número de endividados tem queda no Paraná
[29-10-2014]
Curitiba recebe um dos maiores eventos de MMA do mundo
[29-10-2014]
71% dos imóveis para locação no Paraná são apartamentos, aponta Secovi-PR
[29-10-2014]
Lady&Lord aposta na região Nordeste
[29-10-2014]
Shopping São José comemora crescimento e conquista novos visitantes
[28-10-2014]
Lojistas esperam crescimento de 3% nas vendas a prazo no Natal
[28-10-2014]
EBITDA da Klabin cresce 6% e atinge R$ 451 milhões no terceiro trimestre
[28-10-2014]

| 1 | 2 | 3 | 4 | 9 | 10 | Próxima >> Mais 5

Fale Conosco  |   Anuncie no Paranashop  |   Login  |   RSS / Newsletter