Casa e Imóveis  |  Compras  |  Divirta-se  |  Educação e Cultura  |  Gastronomia e Mercado  |  Gente e Negócios  |  
Geral  |  Mídia e Marketing  |  Moda e Beleza  |  Turismo  |  Vida e Saúde  |  

  Gente e Negócios

CREA-PR repudia as declarações do ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República
[04-11-2013]
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA-PR) repudia as declarações do ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Wellington Moreira Franco, que colocou a culpa pelos atrasos nas obras dos aeroportos nos engenheiros brasileiros. “Os jovens não saem bem formados da faculdade e os projetos são muito ruins. Os engenheiros são ruins”, afirmou Franco, durante o Encontro Nacional de Editores da Coluna Esplanada, realizado na última quinta-feira em Brasília.

Para o presidente do CREA-PR, engenheiro civil Joel Krüger, as declarações do ministro foram extremamente infelizes, para dizer o mínimo. “Uma engenharia responsável por grandes obras, como o Complexo Hidroelétrico de Itaipu, a Ponte Rio-Niterói, ou mais recentemente pelas descobertas do pré-sal, reconhecida em todo mundo pela sua proficiência técnica e capacidade de optimização não pode ser responsabilizada pelo atraso nas obras dos aeroportos. Para o Ministro é mais confortável colocar a culpa nos engenheiros do que reconhecer a baixa qualidade dos processos licitatórios nas obras dos aeroportos”, ressaltou Krüger.

Atuam em território paranaense cerca de 36 mil engenheiros de aproximadamente 50 títulos profissionais. “Pontes, viadutos, rodovias, portos, aeroportos, usinas de produção de energia, edifícios, residências e muitas outras obras e serviços da engenharia se opõem à afirmação do Ministro. Nos últimos três anos a engenharia paranaense projetou e executou mais de 440 milhões de metros quadrados de edificações. Os engenheiros paranaenses são muito bons, a eles é devido o respeito e o reconhecimento pelas contribuições ao desenvolvimento nacional”, afimrou Krüger.

“Causa-me espanto também que um ministro de estado critique nossas universidades afirmando que os jovens profissionais não são bem formados. A declaração ofendeu não apenas a engenharia brasileira, mas todo o setor educacional”, ressaltou Krüger que há 28 anos atua como professor universitário na área de engenharia civil. “O Brasil foi escolhido como sede da Copa do Mundo em 2007. O governo federal teve tempo suficiente para se planejar e realizar os projetos de infraestrutura necessários para atender o caderno de exigências da Fifa. Culpar nossos profissionais pelos atrasos e incompetência é uma desfaçatez que nos causa indignação”, finalizou Krüger.

O CREA-PR encaminhará ofício a Presidência da República, a Casa Civil, ao Ministério da Educação e a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República repudiando as declarações infelizes do ministro Moreira Franco.





Golfe: Oda mantém liderança do Circuito Brasileiro de Golfe no Paraná
[24-10-2014]
Sociedade civil elege representantes para o Conselho Estadual da Cultura
[24-10-2014]
Semana D terá diversas ações gratuitas
[24-10-2014]
De Curitiba para o mundo
[24-10-2014]
Escriba participa do XIX Simpósio de Direito Notarial
[24-10-2014]
Elemidia Curitiba leva crianças ao cinema
[24-10-2014]
Abe​rtas as inscrições de coaching exclusivo para mulheres em Curitiba
[24-10-2014]
Incubadora Tecnológica do Tecpar comemora 25 anos debatendo futuro do modelo de negócios
[24-10-2014]
Altiseg é recertificada com ISO 9001
[24-10-2014]
Oi leva ofertas do PNBL a mais 28 cidades no país
[24-10-2014]

| 1 | 2 | 3 | 4 | 9 | 10 | Próxima >> Mais 5

Fale Conosco  |   Anuncie no Paranashop  |   Login  |   RSS / Newsletter