Casa e Imóveis  |  Compras  |  Divirta-se  |  Educação e Cultura  |  Gastronomia e Mercado  |  Gente e Negócios  |  
Geral  |  Mídia e Marketing  |  Moda e Beleza  |  Turismo  |  Vida e Saúde  |  

  Casa e Imóveis

Reformas em prédios podem ser feitas sem riscos para a estrutura
[02-02-2012]
Clique na foto para ampliar

A recente tragédia do desabamento dos prédios no Rio de Janeiro trouxe à tona uma discussão muito importante: as precauções necessárias para se realizar uma reforma em edifícios. Como fazer? O que pode abalar a estrutura? Qual o acompanhamento necessário?

A arquiteta Belisa Guelmann e a decoradora Rosi Guelmann, da RG Arquitetura e Design, elencaram algumas observações importantes que devem estar presentes nas reuniões de condomínios interessados em reformar os apartamentos. A primeira delas é a necessidade de acompanhamento de um profissional, seja arquiteto ou engenheiro. Outro fato importante é respeitar o projeto estrutural. “Não só a demolição, mas também perfurações em colunas ou vigas para passar dutos e tubulações podem acabar comprometendo a estrutura”, alerta Belisa.

Vale lembrar também que o acréscimo de pavimentos ou o fechamento de varandas e sacadas pode causar sobrepeso na estrutura. Já a colocação de ar condicionado ou outros equipamentos pode ocasionar sobrecarga do quadro elétrico. “Outra dica é que para qualquer alteração de fachada ou janelas, o estatuto do condomínio deve ser consultado”, orienta Rosi.

O escritório das profissionais lançou recentemente no mercado uma nova técnica: o Retrofit Master, justamente para reformar edifícios antigos. “O retrofit já é conhecido pelo processo de modernização de prédios, atualizando as fachadas, instalações elétricas e hidráulicas e áreas de acesso comum, como elevadores e salão de festas. Nossa ideia com o Retrofit Master é complementar essa valorização do imóvel, adaptando-o para aumentar o número de suítes”, explica Belisa.

Cada prédio requer um estudo específico. Em alguns pode haver a necessidade apenas de uma etapa do retrofit, com atualização da fachada, ou então das áreas comuns. “Mas em outros poderemos implementar também essa nova técnica do Retrofit Master, proporcionando esse upgrade e ampliando o número de suítes”, analisa Belisa. 

“Num primeiro momento, é preciso apenas que todos os condôminos aprovem o projeto. O Retrofit Master não interfere na parte interna dos apartamentos, apenas deixa a estrutura disponível para receber mais suítes. Assim, se e quando quiser, o condômino poderá fazer a reforma interna, ou manter o apartamento como está”, complementa Rosi.

Em um estudo feito para um prédio de 19 andares, por exemplo, o projeto pode ser executado, incluindo mão-de-obra, matéria-prima e os honorários do escritório de arquitetura, por aproximadamente R$ 2,5 mil por apartamento. A grande vantagem do Retrofit Master é que ele pode valorizar o imóvel em cerca de 30%. Uma das opções para um apartamento com 1 suíte, 3 quartos e 2 banheiros, por exemplo, é transformá-lo em 4 suítes ou 3 suítes e 1 escritório ou estar íntimo. Dentro do custo do projeto também são oferecidas as plantas baixas com as variáveis possíveis para a reforma interna dos apartamentos, ficando a cargo de cada condômino a execução.

O projeto surgiu a partir de uma reforma executada em um prédio de 5 pavimentos, em Campo Mourão. “Nosso apartamento tinha apenas uma suíte e dois quartos, e um banheiro que atendia os dois. E acabou ficando com quatro suítes, dando mais privacidade a todos. A ideia foi tão boa que os outros condôminos também aderiram”, conta a proprietária Maria Lourdes Gottardo.

Segundo Luiz Valdir Nardelli, sócio da Futurama Imóveis, o Retrofit Master é uma ideia que dá ao morador de um apartamento antigo padrões modernos de conforto: “No momento em que Curitiba atravessa seu primeiro envelhecimento vertical, muitos pensam em como esta senhora pode envelhecer sem que perca o encanto”.

Quem também aposta na novidade é Luis Winter, síndico de um edifício em Curitiba. “Devemos dizer que nós, o conselho e os condôminos, ficamos vivamente interessados e maravilhados com as propostas inovadoras e factíveis economicamente falando, apresentadas para modernizar nosso edifício por meio do Retrofit Master”, conta        

Sobre a RG Arquitetura e Design

A RG Arquitetura e Design tem como responsáveis a Técnica em Decoração com inscrição 70369/TD no CREA PR, Rosi Guelmann, e sua filha, a arquiteta Belisa Guelmann, CREA PR 111906/D. Formada no curso de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Positivo, Belisa ingressou no escritório há 3 anos, transformando-o assim em RG Arquitetura e Design. Durante a faculdade realizou estágios em diversas áreas do curso. Em destaque está o trabalho desenvolvido durante seu estágio no IPPUC, onde auxiliou na elaboração dos Planos Regionais da cidade. Atualmente Belisa é responsável por todos os projetos arquitetônicos do escritório e divide com Rosi a execução de projetos de interiores. Já Rosi tem anos de experiência com a empresa Guelmaison Decorações e realizou diversos projetos residenciais e empresariais tanto em Curitiba como em outras cidades do Brasil e até em Miami e Buenos Aires. 

Serviço:

RG Arquitetura e Design

Travessa João Prosdócimo, 70, Curitiba (PR)

(41) 3362-1112 / (41) 9181-1565

projetos@rg.arq.br






Empreendimento residencial é entregue um mês antes do prazo, em Curitiba
[17-12-2014]
Tendência de loteamentos abertos planejados chega a Camboriú em 2015
[17-12-2014]
Festa de 25 anos
[17-12-2014]
Luna Luce amplia portfólio de produtos
[17-12-2014]
1ª Mostra Adornié Ambientes
[16-12-2014]
Festa marca lançamento de revista da Construtora Baggio
[16-12-2014]
Irmãos Abage lança novos showrooms para 2015
[16-12-2014]
Residência segura durante as férias
[16-12-2014]
Fibonacci e Impermix dão dicas de como evitar infiltrações
[16-12-2014]
Complexo imobiliário Parque Doman ganha totem de sinalização
[16-12-2014]

| 1 | 2 | 3 | 4 | 9 | 10 | Próxima >> Mais 5

Fale Conosco  |   Anuncie no Paranashop  |   Login  |   RSS / Newsletter